É PRECISO IR AOS EXTREMOS DE SI,
PARA QUE POSSA EXPERIMENTAR-SE POR INTEIRO !


Débora Vasconcelos

domingo, 4 de maio de 2014

PRAZER O MEU NOME É FOGO - 10:30h - 19.04.14 - Cotia

Quero me infiltrar em seus pensamentos
Ser como uma nuvem suspensa que nunca cai do céu
Deslizar no seu corpo até me enroscar nos seus pelos
Deixar que o medo se dissolva como os nossos corpos que pingam em suor por aí
Se você pudesse perceber a beleza de se apaixonar novamente
Mas o seu coração está corrompido por um vírus chamado amor desfeito
E eu aqui mais uma vez me aventurando em desfiladeiros
Não posso contar contigo para me segurar
Você agora só vê o seu umbigo sofredor
E chora em cima de mim jorrando o seu drama sem saber dos meus
E eu só queria me apaixonar
Mas seria pedir demais pra quem está tentando sair do incêndio, brincar com fogo e comigo

Débora Vasconcelos



2 comentários:

LIGIA MARIA disse...

Uau, moça!!!

Adorei este.
já me aventurei em desfiladeiros, já me arrisquei e até me esfolei, mas valeu a pena.
Parabéns por este texto!

Débora Cristina Vasconcelos disse...

Uau, eu que o digo, para o seu comentário. Obrigada Liginha!
Bjss mil...