É PRECISO IR AOS EXTREMOS DE SI,
PARA QUE POSSA EXPERIMENTAR-SE POR INTEIRO !


Débora Vasconcelos

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

ANDAIME – 15:40h – 25/09/15


É tão ridículo eu querer que você me ensine a ser eu mesma, depois de eu me perder em você.
Está tudo tão misturado, que o que parece errado é separar.
Você junto comigo, união mais do que amigos, mais do que a gente podia imaginar.
E o seu contrário me coube perfeito.
Eu não reclamo do que antes lhe julgavam ser defeitos.
E o que é meu diante de ti se faz aceito.
Nossos corações tão abertos se encaixaram de um jeito.
Que o entrelaço desse andaime, já não pode ser desfeito.


Débora Vasconcelos


2 comentários:

LIGIA MARIA disse...

Como sempre seu texto bem feito
surpreende-me de um jeito,
que atinge direto meu peito.
Traduz o próprio amor-perfeito!


Parabéns....com efeito!!!

Débora Cristina Vasconcelos disse...

Ligia, como sempre, você e seus comentários são alegrias em minha vida! Beijos mil no seu coração e muito obrigada!
:-)